CADÊNCIA DA BATERIA

O maior encontro de bandeiras de Niterói

COMBINADO DO AMOR 2016

CAMPEÃ DO GRUPO DE ACESSO DO CARNAVAL DE NITERÓI (FOTO: ACERVO PESSOAL DO CARNAVALESCO ÍNDIO GARCIA)

GARRA DE OURO 2016

CAMPEÃ DO GRUPO DE ENREDO DO CARNAVAL DE NITERÓI (FOTO: ACERVO DA ESCOLA)

NA CADÊNCIA DA BATERIA 2018

O CARNAVAL DE NITERÓI PASSA AQUI

ESTAÇÃO PRIMEIRA DE MANGUEIRA 2016

Squel, Porta-Bandeira (FOTO: TATA BARRETO|RIOTUR)

ACADÊMICOS DO SALGUEIRO 2016

COMISSÃO DE FRENTE (FOTO: FERNANDO MAIA|RIOTUR)

.

.

domingo, 16 de abril de 2017

Sambistas insatisfeitos com atual modelo de disputa do carnaval de Niterói

Boatos sobre criação de uma nova Liga na cidade foi confirmado

O resultado do Carnaval 2017 ainda repercute nos bastidores das escolas de samba de Niterói. Algumas agremiações já declararam publicamente sua indignação em perfis sociais. Entre os motivos da insatisfação de presidentes e dirigentes dessas escolas estão os critérios técnicos de avaliação dos desfiles; a falta de apoio jurídico e contábil às filiadas; a ausência de publicidade e marketing do carnaval; e a não prestação de contas da doação dos 5% das agremiações à entidade que atualmente organiza os desfiles oficiais na cidade.

A reportagem da Cadência da Bateria conversou com alguns desses presidentes para falar sobre o momento do carnaval da cidade. Revitalizado há pouco mais de 10 anos o atual modelo de disputa já não é mais uma unanimidade entre os sambistas.
Um dos mais insatisfeitos é Chaynne Azevedo, presidente da Alegria da Zona Norte, agremiação punida com 3,5 pontos por ter estourado o tempo de desfile. Para o presidente, a falta de transparência tem comprometido os desfiles da Rua da Conceição. "O carnaval necessita de renovação. Falta credibilidade quanto à transparência nas ações da entidade organizadora do carnaval. Neste carnaval fizemos um desfile digno, mas fomos prejudicados por um erro de cronometragem. A Uesbcn alegou que estouramos o tempo em 7 minutos e meu diretor de carnaval informou que desfilamos em 40 minutos. E aí, quem está certo? Tudo isso poderia ter sido evitado se fossem instalados cronômetros na avenida, como acontece em todas as praças que realizam desfiles carnavalescos no país", questionou Chaynne.

O presidente da Alegria da Zona Norte explicou ainda que seguiu fielmente o regulamento, mas algo funcionou errado na avenida. "A escola anterior à nossa, estava terminando de desfilar e já tocou a primeira sirene. Dois minutos e quarenta segundos depois tocou o sinal da segunda sirene. O regulamento fala que o intervalo entre uma sirene e outra deveria ter cinco minutos. Eu tenho um vídeo gravado que comprova esta contagem. Isso desmotiva nossa escola, nossa comunidade. Nosso enredo era de temática infantil, então tinha muita criança envolvida. Foi triste ver as crianças da comunidade chorando no dia da apuração. Eu falo em nome da Alegria, mas posso garantir que o número de agremiações insatisfeitas é muito grande", revelou o presidente da Alegria da Zona Norte.
A criação de um grupo de avaliação também causou indignação à Comunidade do Morro do Castro. Segundo o presidente Gil, da Unidos do Castro, essa classificação de "Avaliação", causou sérios transtornos à escola. "Somos fundadores da Uesbcn (União das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos de Niterói). Começamos como bloco, subimos de grupo, chegamos à Escola de Samba, e em 2017 nos colocaram nesse Grupo de Avaliação. Que critério é esse? Relutei em participar deste grupo, inclusive com apoio de vários presidentes, mas meu pleito foi descartado de forma ditatorial", disse o presidente do Castro. Segundo Gil, no início as escolas formariam o Grupo B (antigo Grupo Especial de Enredo, compatível com o 3º Grupo. "Primeiro falaram que as três últimas do Grupo B seriam cortadas. Mas separaram as escolas e formaram o Grupo de Avaliação. Depois falaram que a subvenção seria a mesma para o Grupo B e Avaliação, o que também não aconteceu. Esse transtorno me deixou mal perante minha comunidade e componentes", esclareceu Gil.

Também preocupada com a comunidade está a presidente Inês Brandão, do Unidos do Sacramento. Pentacampeã do carnaval de São Gonçalo, já participou dos desfiles da Intendente Magalhães e há sete anos desfile no carnaval niteroiense. Apesar de fazer boas apresentações a vermelho e branco não conquista boas classificações. "Sempre sofro críticas da minha comunidade pelo fato de desfilar em Niterói. Eles me dizem que não adianta, que em Niterói nós nunca teremos chance. Se fizermos um desfile de campeão, eles nos jogam em terceiro. Se fizermos um carnaval para ficar em terceiro eles nos jogam em sexto, como aconteceu esse ano. Fiquei muito triste. Espero que isso mude, até porque isso não acontece só com a Sacramento. Todas as escolas de São Gonçalo que participam dos desfiles da Rua da Conceição sofrem a mesma perseguição. Queremos ser respeitadas", desabafou Inês, presidente do Sacramento.
O presidente do Combinado do Amor, Carlos Xororó lamentou o ponto que o carnaval de Niterói chegou. "É até complicado avaliar um carnaval onde existe interferência no resultado. E não falo somente pelo carnaval de 2017. Isso vem de muito tempo, mas ficou latente neste ano, gerando insatisfação em pelo menos 22 escolas que desfilam na Rua da Conceição. Jurados que ninguém sabe quem são e não conhecem a realidade das agremiações da cidade", reclamou Xororó.

Outras agremiações também foram procuras pela reportagem da Cadência e se manifestaram contra o atual modelo de disputa do carnaval de Niterói. "Caso não haja uma mudança na organização dos desfiles, minha escola vai enrolar a bandeira ainda em 2017", disse um presidente de uma escola de samba do Grupo Principal que preferiu não se identificar.

Mudanças - Sobre boatos que circulam nos bastidores do samba niteroiense de que uma nova Liga estaria sendo formada, Xororó confirmou que há um movimento favorável à fundação de um Liga para gerir o carnaval em substituição a atual. "Há sim um movimento para criação de uma nova Liga. Como falei a indignação após o Carnaval de 2017 gerou muita discussão nos bastidores e conversas sobre uma dissidência ganhou força na cidade. Vários presidentes de agremiações e alguns profissionais ligados ao carnaval da cidade tem se reunido para avaliar a possibilidade de uma nova Liga. Em breve esse grupo vai decidir que caminhos traçar. Fato é, o carnaval que queremos deve ser sério, transparente e organizado por sambistas", concluiu Xororó.

Revitalização - O desfile das Escolas de Samba de Niterói voltou a ser disputado em 2006, após 20 anos de inatividade. A expectativa era que a cidade voltasse a ter o 2º Melhor Carnaval do Brasil, mas o fato é que não houve uma evolução do evento. Os desfiles continuam na espremida Rua da Conceição, com estrutura tímida, e sem perspectiva de melhora. Não foi pensado um projeto de carnaval mais amplo que permitisse seu desenvolvimento do ponto de vista sócio-cultural.

terça-feira, 11 de abril de 2017

Região Oceânica renova com coreógrafo da Comissão de Frente

O GRES Unidos da Região Oceânica anunciou nesta semana, com exclusividade para a Cadência da Bateria, a permanência do coreógrafo Paulo Pinna.

Desde 2015 na escola, Pinna será mais uma vez o responsável pela comissão de frente da agremiação do Grupo Principal de Niterói. “Estou mega feliz em poder realizar meu trabalho pelo 4° ano consecutivo. A escola confia muito em minha equipe e espera sempre um show diferente na avenida. Se Deus quiser conquistando nota máxima e prêmios”, declarou o coreógrafo à reportagem da Cadência.

Paulo Pinna comanda a Comissão de Frente da Região Oceânica desde 2015 (foto: Sidney Silva de Sá)

Para Ginho, presidente da Região Oceânica, ter um profissional como o Paulo na equipe é uma honra. “É um exemplo de profissionalismo e comprometimento. Mesmo não morando em Niterói, Paulo e sua equipe se dedicam e têm um carinho muito grande pela nossa escola. Parecem que são da nossa cidade. Farei de tudo para que permaneça na Região por muitos anos, mesmo achando que em breve alguma escola da Sapucaí o levará, pois talento e competência ele tem para isso”, elogiou o presidente Ginho.

Em casa – Integrante da equipe da coreógrafa Claudia Mota, da Imperatriz Leopoldinense, Paulo está à vontade na Região Oceânica. “Comecei no Carnaval de Niterói com ela (Unidos da Região Oceânica). Todos da escola me recebem com muito amor, respeito e entusiasmo. Isso é muito gratificante e uma super responsabilidade. Espero que seja mais um ano de muito trabalho, amor ao carnaval e vitórias”, disse Paulo Pinna.

Experiência – Coreógrafo e ator da Companhia Teatral Sifuxipa, Paulo também é bailarino, com formação em jazz, sapateado e street dance e usa toda sua experiência para deixar a coreografia afiada no dia do desfile. “Começo a ensaiar em meados de dezembro, normalmente os ensaios acontecem em lugares amplos. Esse ano foi na Escola de Dança Vania Reis, em Realengo, um espaço maravilhoso, onde tenho muito que agradecer a dona da escola pela liberação do espaço”, agradeceu.

A fórmula parece ter dado certo, tanto que foi considerada pela Cadência da Bateria a melhor comissão de frente do Grupo Principal de Niterói em 2017. ”Senti o carinho de todos. No dia percebi que as pessoas vibraram muito”, disse Pinna. A comissão de frente idealizada pelo diretor de carnaval Almir Júnior representou a lenda do sol e da lua, importante na plantação e na colheita. Metade do elenco simbolizava o Sol e a outra metade a Lua.

Paulo já está ansioso para o próximo carnaval. “É sempre uma expectativa muito boa. Todo ano parece ser o primeiro. A estreia!”, brincou .

Comissão de Frente da Região Oceânica. A Melhor do Grupo Principal, eleita pela Cadência.
(foto: Sidney Silva de Sá)


segunda-feira, 10 de abril de 2017

Pesquisador analisa os absurdos do carnaval carioca em 2017.

Na semana em que a Liesa homologou a divisão do titulo do Carnaval 2017 entre Portela e Mocidade, a Cadência da Bateria, recebeu do pesquisador de carnaval André Gustavo um artigo sobre o assunto. André vê ainda outros absurdos nas decisões da Liga que mancharam o último carnaval. Confira.

Estácio lança enredo do Carnaval 2018

Com um coquetel restrito a autoridades, empresários e representantes de seus principais segmentos, o GRES Estácio de Sá anunciou o enredo com o qual pretende disputar o campeonato da Série A no Carnaval 2018. A primeira escola de samba do Brasil, escolheu Singapura como tema que defenderá na Marquês de Sapucaí.

(foto: Hélder Martins)

Em uma coletiva de imprensa da qual fizeram parte o carnavalesco Chico Spinosa, o presidente Leziário Nascimento e Felicia Chua, responsável pelos assuntos de relações internacionais da Embaixada de Singapura no Brasil, o trio falou um pouco sobre a escolha do tema e o planejamento para o desfile. "Temos muitas coincidências interessantes entre a Estácio e Singapura. Somos leões em símbolo – o do país/tema é o Merlion – somos vermelho e branco em cores e, somos guerreiros. Vamos com uma proposta inovadora para 2018 porque a Estácio é uma escola que, apesar de tradicional, é ousada, corajosa e sempre apresentou em seus desfiles, propostas modernas. Está na hora de colocar essa modernidade de volta porque 1992 já está muito longe", disse o carnavalesco referindo-se ao inesquecível “Paulicéia Desvairada”, enredo que deu o único título à escola de Ismael Silva.

Feliz com a parceria -
Felicia Chua também expôs sua opinião sobre a Estácio ter a “Cidade dos Leões” como enredo. "Estamos celebrando os 50 anos de uma parceria muito feliz entre o Brasil e Singapura. São relações diplomáticas e econômicas que vêm sendo muito importantes para ambas as partes e a Estácio ovai retratar muito bem toda essa história. Queremos estar cada vez mais perto dos brasileiros, agora culturalmente, através dessa manifestação do Carnaval, a maior festa do país. O Brasil tem sido muito importante para nós, assim como nós estamos de portas abertas para os brasileiros", disse Felicia.

O evento aconteceu no clube Municipal e contou com a presença de representações diplomáticas de Singapura e também do Egito, além de empresários com investimentos naquele país e personalidades do samba, como Xande de Pilares que foi prestigiar a estreia de Serginho do Porto no comando do carro de som estaciano. Esta é a terceira incursão do intérprete na escola.

Chuvisco se despede, emocionado, da bateria Medalha de Ouro

Além da alegria que a ocasião propunha, houve também espaço para emoção. Despedindo-se da Medalha de Ouro, mestre Chuvisco passou o comando do segmento a outra cria da escola, mestre Wallace, mais conhecido como Gaganja. Em meio às lágrimas dos segmentos e rimistas presentes, Chuvisco, que está indo para a Vila Isabel declarou emocionado: “A Estácio é uma verdadeira escola de samba e eu sou só mais um dentro das estatísticas. Aqui eu me criei, é minha família e eu prometo trabalhar duro para levar os 40 pontos para a Swingueira e honrar o nome do Estácio, que me ensinou tudo o que sei e que me mostrou para o mundo inteiro”.

Nova equipe - A equipe completa para o Carnaval 2018 será apresentada oficialmente à comunidade durante a Feijoada de São Jorge, como já é costume na agremiação. Na ocasião também será anunciado o título do enredo.

Maurício Lima da Cruz é o novo diretor da ala de passistas da Vizinha Faladeira

 10 de abril de 2017 
A Vizinha Faladeira anunciou na última semana Maurício Lima da Cruz como seu novo diretor da ala de passistas. Maurício começou no segmento de passistas em 2015 na Porto da Pedra, como integrante da ala. 

Presidente de honra, Marcus Vinícius, diretor das passistas, Maurício Lima, e presidente David dos Santos (foto: Divulgação)

No ano seguinte, em 2016, foi diretor da ala de passista da escola de samba Alegria da Zona Norte, em Niterói, e, após a escolha de samba, recebeu o convite para ser diretor da ala na Alegria da Zona Sul, que desfila na Série A, onde está até hoje. "Estou muito feliz e satisfeito pelo contato da Vizinha Faladeira. Estou chegando para somar com a escola que vem crescendo a cada ano e ajudá-la na conquista do titulo. Obrigada pela oportunidade presidente David dos Santos, a minha direção de Carnaval e toda diretoria da agremiação", ressaltou. 

Vila Isabel tem novo presidente

 10 de abril de 2017 
A Unidos de Vila Isabel realizou uma grande festa neste domingo, dia 09 de abril. O evento marcou a apresentação da equipe de carnaval da agremiação para 2018 e a posse do presidente Bernardo Belo. O dirigente já integrava o grupo que comanda a escola e foi aclamado pelos votantes da azul e branca. O mandato vai até 2021 e não houve chapa de oposição.

Quadra cheia para apresentação da nova equipe de carnaval (foto: Eduardo Hollanda)

"Eu gosto muito de uma frase do Chico Xavier - 'Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, é possível começar agora e fazer um novo final'. Essa é a Vila Isabel que eu quero! Fomos atrás dos melhores profissionais do carnaval e vamos trabalhar juntos para a escola voltar a ser campeã", declarou o jovem presidente, que tem como vice o advogado Fernando Fernandes.

Além do carnavalesco Paulo Barros, a Unidos de Vila Isabel contratou Ricardo Fernandes, Luiz Guimarães e Moisés Coutinho para integrar a sua comissão de carnaval, Marcelinho Emoção para o comando da harmonia, mestre Chuvisco para a Swingueira de Noel, a porta-bandeira Denadir, e a dupla Léo Senna e Kelly Siqueira para coreografar a comissão de frente.

Casal do Tuiuti já ensaia para o Carnaval 2018

 10 de abril de 2017 
Para o Carnaval 2018, o Paraíso do Tuiuti terá Danielle Nascimento e Marlon Flores estreando uma parceria na Marquês de Sapucaí. Por mais que se conheçam desde os tempos de Portela, onde ela era a primeira porta-bandeira e ele o segundo mestre-sala, ambos estão cientes da responsabilidade e do que deve ser feito.

Danielle e Marlon se apresentam na festa de 65 da escola de São Cristóvão
(Foto: Eduardo Hollanda)

"Marlon e eu já iniciamos o trabalho desde semana passada e costumo trabalhar o ano inteiro para manter o ritmo, preparo físico e entrosamento do casal. Admiro muito o Marlon como mestre-sala! Ele tem a mistura da dança tradicional e a inovação no ponto certo! Dancei algumas vezes com ele quando ele e desde aquela época percebemos que tínhamos química na dança! Ele é ótimo de se trabalhar", afirma Danielle.

Dona de quatro notas 10 no último carnaval, a porta-bandeira carrega uma boa experiência na Marquês de Sapucaí. Essa característica é importante na mescla com a juventude que Marlon Flores traz. Ela explica como costuma se relacionar com os profissionais que trabalha. "Eu sou muito vibradora e comprometida e é isso que tento passar para os meus pares, além da experiência de avenida. Tento ter uma boa sintonia e dividir o peso dessa imensa responsabilidade. Mostrando que com humildade, e aceitando ajuda de grandes profissionais, como nosso coreógrafo Fabio Costa, nosso personal Hernandes Marques, e nossa equipe, consigamos chegar ao objetivo final", concluiu a porta-bandeira.

Danielle e Marlon, assim como toda a equipe de carnaval do Paraíso do Tuiuti, foram apresentados oficialmente à comunidade da escola na última quarta-feira, 05 de abril, data que marcou o aniversário da azul e amarela de São Cristóvão. Confira as fotos da festa:


São Clemente apresenta novos projetos para formação de ritmistas e passistas

 10 de abril de 2017 
O GRES São Clemente apresenta ao público três novos projetos visando a formação de novos integrantes para a agremiação. Com início previsto para o dia 9 de maio, a São Clemente retoma um dos seus principais projetos de percussão, AS CLEMENTIANAS, com o objetivo de formar novas ritmistas para o carnaval carioca.

Com o mesmo objetivo do projeto feminino, a São Clemente apresenta o projeto de percussão masculino OS CLEMENTIANOS, com início previsto para o dia 11 de maio. Os dois projetos de percussão serão na quadra da agremiação, na Avenida Presidente Vargas 3102 – Cidade Nova.

O terceiro projeto tem a intenção de formar novos passistas masculinos e femininos. O projeto AULA DE SAMBA NO PÉ tem início previsto para o dia 8 de maio e será no Centro Cultural São Clemente que fica na rua Moncorvo Filho 56 – Centro.

Serviço:

PROJETO “AS CLEMENTIANAS”.
Data e horário: Todas as terças a partir do dia 9 de Maio às 20h
Local: Quadra do GRES São Clemente - Av Presidente Vargas 3102 – cidade nova – Ao lado da Estação Cidade Nova do metrô.
Valor da mensalidade: R$70,00.

PROJETO “OS CLEMENTIANOS”
Data e horário: Todas as quintas a partir do dia 11 de Maio às 20h
Local: Quadra do GRES São Clemente - Av Presidente Vargas 3102 – cidade nova – Ao lado da Estação Cidade Nova do metrô.
Valor da mensalidade: R$70,00.

PROJETO “AULA DE SAMBA NO PÉ”.
Data e horário: Todas as segundas a partir do dia 8 de Maio às 20h
Local: Centro Cultural São Clemente – Rua Moncorvo Filho 56 – Centro.
Valor da mensalidade: R$70,00.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Engenho da Rainha fecha para 2018 com carnavalescos campeões

 Sexta-feira, 24 de março de 2017 
Mais uma novidade no Engenho da Rainha ! E desta vez, a vermelha e branca reforçou seu time com uma dupla campeã. Na tarde de quinta-feira, 23 de março, Guilherme Diniz e Rodrigo Marques, carnavalescos campeões pelo Grupo B com a Unidos de Bangu, fecharam contrato com a primeira academia do samba para o Carnaval 2018.

O Presidente Junior Bad Boy não esconde o entusiasmo, quando fala da renovação que a escola está passando. "Estou muito feliz em ter trazido o Guilherme e o Rodrigo para nossa escola. Já conheço o trabalho deles, e toda diretoria aprovou, assim como tenho a certeza que o restante dos segmentos e comunidade também farão. Eles são jovens, tem uma visão de futuro e já possuem experiência de avenida. Vão dar uma outra cara para o nosso carnaval".

Guilherme e Rodrigo acabaram de sair de um campeonato, mas já estão super animados com essa chegada na nova casa. "Eu trabalho com Carnaval já tem um tempo. Minha família é de Carnaval. O Rodrigo é designer gráfico, tem pós-graduação em figurino de carnaval. Somos amigos da antiga e em 2015 juntamos nossas forças para trabalhar com o carnaval. Entramos na Difícil é o Nome e já demos o 5o lugar do grupo D para a escola. Fomos posteriormente para a Unidos de Bangu, onde tivemos a grata felicidade de sermos campeões agora em 2017, levando a escola para a Série A.
Estamos muito felizes pois o Engenho da Rainha é uma escola tradicionalíssima, e também, por termos sido escolhidos como uma das possibilidades para o Carnaval 2018.
Podem ter a certeza que vamos dar o nosso melhor. Precisamos mostrar um resultado e estamos felizes demais! O enredo já está pensado, mas não vou falar agora, ..(risos)..Em breve", diz Guilherme.

"O Acadêmicos do Engenho da Rainha continua estruturando seu time com nomes de peso e pessoas que já possuem experiência em suas áreas, pois a competitividade no grupo B cresceu ainda mais, tem escolas fortes e a disputa será acirrada. Vamos pra cima !", exclamou o presidente.

Em breve, a escola divulgará o time oficial completo de 2018 e o lançamento de seu enredo.

Patrick Carvalho é o novo coreógrafo da comissão de frente do Tuiuti

 Sexta-feira, 24 de março de 2017 
Dono de algumas premiações no carnaval carioca, Patrick Carvalho é o novo coreógrafo da comissão de frente do Paraíso do Tuiuti. O profissional firmou contrato com a azul e amarela de São Cristóvão na tarde de quinta-feira, 23 de março. “Tive uma parceria muito bacana com o Jack já na União da Ilha e, além disso, o que me seduziu para aceitar a proposta da escola, é o fato de o Tuiuti ser uma agremiação de pegada! Assisti de perto alguns carnavais que a escola fez e sempre percebi isso. Tô muito feliz com essa nova oportunidade”, afirmou Patrick, que no Grupo Especial já fez trabalhos por Inocentes de Belford Roxo, União da Ilha e Unidos de Vila Isabel.
(Foto Eduardo Hollanda)

Escola comemora aniversário com roda de samba na quadra

No próximo dia 05 de abril o Paraíso do Tuiuti completa 65 anos de idade. Para comemorar a importante data, a diretoria da escola prepara uma festa de apresentação da equipe que trabalhará na agremiação no Carnaval 2018. O evento começa às 20h, na quadra da azul e amarela, e terá uma roda de samba como atração. A entrada é franca. A quadra do Tuiuti fica no Campo de São Cristóvão, 33.

terça-feira, 21 de março de 2017

Colunista da Cadência escreve sobre uma disputa de samba que marcou o carnaval de Niterói

De volta à Cadência, o colunista João Perigo relembra um fato que marcou a história das disputas de samba enredo em Niterói. Ano em que a Unidos do Viradouro de ao Carnaval uma de suas mais belas obras. Confira

segunda-feira, 20 de março de 2017

Marcelo Varanda é novo diretor de Carnaval e Harmonia da Unidos de Bangu

 20 de março de 2017 
A Unidos de Bangu anunciou nesta segunda-feira, dia 20, a contratação de Marcelo Varanda para assumir a direção de carnaval e harmonia da vermelho e branco da Zona Oeste.

Com passagens por diversas escolas, como a Inocentes de Belford Roxo, tendo conquistado o titulo em 2012 do Grupo A, Marcelo Varanda chega para reforçar a equipe da Unidos de Bangu rumo ao Carnaval de 2018. Ele adiantou que já se reuniu com sua equipe e irá agregar as pessoas de Bangu, pois quer interagir e somar com todos da escola. "Meu trabalho é focado na organização, pois existe começo, meio e fim. Gosto de elaborar cronograma e estabelecer prazos para que o trabalho possa fluir seguindo o projeto principal. Já estive com a minha equipe e vamos aproximar ao máximo as pessoas de Bangu, vamos interagir e agregrar. As reuniões serão imediatas. Irei organizar o barracão, sentar e conversar com o carnavalesco Cid Carvalho para conhecer o cronograma e os prazos dele", destacou.

O diretor enfatizou ainda que o trabalho tem que ser bem elaborado para que na semana que antecede ao desfile tudo esteja concluído. "Quero conhecer bem os segmentos da escola, ala de baianas, Velha Guarda, passistas, comissão... mestre Zumbi eu já conheço, para que possamos juntos agregar sempre. Aqui existe um profissional experiente que sabe unir, conversar e agregar, pois uma escola sem organização e comunidade, não funciona. Vamos dar nome e sobrenome, e trabalhar para riscarmos o chão da Sapucaí. Iremos disputar o carnaval de igual pra igual com as agremiações do grupo", ressaltou.

domingo, 19 de março de 2017

Engenho da Rainha tem novo par para Mônica Menezes

 19 de março de 2017 
Três dias após divulgar a renovação com mestre Laion, da bateria “Orquestra de Ouro”, o Acadêmicos do Engenho da Rainha anunciou a chegada de mais um reforço para a equipe do Carnaval 2018, o mestre-sala Paulo Erick, que fará com a veterana Mônica Menezes defendendo o primeiro pavilhão da agremiação.

Gato de Bonsucesso renova com carnavalesco

 19 de março  
O Gato de Bonsucesso anunciou neste sábado a renovação do carnavalesco Marcos Salles para o Carnaval de 2018.

Marcos Salles permanece no Gato
(foto Adriana Vieira)

No último carnaval a escola da Nova Holanda conquistou o quinto lugar da Série 'E' com o enredo "A Opereta de um boi em festa", o primeiro de Marcos no carnaval carioca. "Fizemos um desfile correto, com alas compactas e plasticamente bem vestidas. Não é fácil colocar um carnaval na Avenida sem patrocínio e subvenção, mas conseguimos com muita garra e ajuda de algumas coirmãs. Estou feliz em ver que o resultado do meu trabalho foi positivo. Já estamos estudando o próximo enredo e garanto que será tão bonito quanto deste ano", declarou o carnavalesco.

A agremiação realizará a primeira feijoada do ano pós-carnaval no dia 07 de maio, a partir das 13 horas, com apresentação da nova diretoria e lançamento do enredo.
                                CARNAVAL NA INTENDENTE TAMBÉM É NA CADÊNCIA                            

sábado, 18 de março de 2017

Cid Carnaval é o novo carnavalesco da Unidos de Bangu

 18 de março de 2017 
Após conquistar o título pela Série B, a Unidos de Bangu iniciou o trabalho visando fazer a melhor abertura de Carnaval da história da Marquês de Sapucaí em 2018. E para que isso aconteça, a diretoria acaba de anunciar Cid Carvalho como o novo carnavalesco da vermelho e branco da Zona Oeste.

Superintendente de Carnaval da Unidos de Bangu, Marcelo do Rap, e o carnavalesco Cid Carvalho (foto divulgação)

Com ampla experiência e um currículo de destaque, o artista plástico teve passagens por diversas agremiações como Beija-Flor, no qual ganhou quatro títulos no carnaval carioca, Vila Isabel, Mocidade, Mangueira, Estácio, Paraíso do Tuiuti, Cubango e Leão de Nova Iguaçu. Além do carnaval carioca, Cid Carvalho também conquistou dois títulos na escola de samba MUG, em Vitória.

O superintendente de Carnaval, Marcelo do Rap, disse que a chegada do Cid vai intensificar o trabalho que será feito para que a escola tenha condições de brigar pelo título. "A Unidos de Bangu não pretende só se manter no grupo, queremos chegar ao título. Vamos reforçar nossos segmentos no intuíto de chegarmos ao mesmo resultado que tivemos este ano", salientou.

A Unidos de Bangu conquistou o título da Série B, com 269,1 pontos, no Carnaval da Intendente Magalhães com o enredo "Onde há fumaça, há fogo!".

     DA ZONA OESTE À ZONA SUL, CARNAVAL É NA CADÊNCIA     
Postagens mais antigas → Página inicial

Aconteceu na Avenida

Aconteceu na Avenida
O editor do blog, Luiz Eugenio, entrevistando o intérprete Willian no Carnaval 2008

Personagens da Folia

Personagens da Folia
Rodrigo Fontes, coreógrafo da Comissão de Frente da Sabiá

Musa da Cadência 2013

Musa da Cadência 2013
Danúbia Gisela, a madrinha da bateria do GRES Tá Mole mas é Meu

Momentos do Carnaval 2013

Momentos do Carnaval 2013
Jéssica. Porta-bandeira do Experimenta da Ilha

Explosão da Folia

Explosão da Folia

Folia e Souza. Campeãs 2015

Folia e Souza. Campeãs 2015