CADÊNCIA DA BATERIA

O maior encontro de bandeiras de Niterói

CARNAVAL DE NITERÓI 2018

Alegria da Zona Norte - Campeã do Grupo A

CARNAVAL DE NITERÓI 2018

Experimenta da Ilha da Conceição - Campeão do Grupo B

CARNAVAL DE NITERÓI 2018

União da Engenhoca - Campeã do Grupo C

NA CADÊNCIA DA BATERIA 2018

O CARNAVAL DE NITERÓI PASSA AQUI

NA CADÊNCIA DA BATERIA

O maior acervo do Carnaval de Niterói

CADÊNCIA DA BATERIA

Carnaval de Niterói. Ontem e hoje!

.

.

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Experimenta da Ilha anuncia enredo do próximo Carnaval

quinta-feira, 27 de agosto de 2020
O Experimenta da Ilha da Conceição, agremiação que integra o Grupo A do Carnaval de Niterói, divulgou no último domingo seu enredo para o próximo carnaval. O título do enredo é "Vivi - A pequena notável do samba", uma homenagem à sambista niteroiense Viviane de Assis, musa da Unidos do Viradouro. O enredo será desenvolvido pelo carnavalesco Louis Cavalcanthé.


Em suas redes sociais a Musa recebeu muitas mensagens parabenizando a homenagem e agradeceu a escola. "Felicidade me consome. E com muito prazer e muita felicidade que informo que serei enredo da escola de samba de Niterói Experimenta Da Ilha Da Conceição. Gratidão ao presidente Rodinei Pinto Pontes ao vice-presidente Alcimar Cabral, ao carnavalesco Louis Cavalcanthé e à toda comunidade. do Experimenta da Ilha", escreveu Viviane.

Mocidade de Icaraí prepara reformulação e anuncia novo Diretor de Carnaval

quinta-feira, 27 de agosto de 2020
O GRES Mocidade Independente de Icaraí divulgou na última quarta-feira, que Marleson Dito será seu Diretor de Carnaval para o próximo carnaval. A chegada do diretor à escola da Zona Sul de Niterói faz parte de um processo de reformulação proposto pelo presidente Chiquinho Oliveira. "Esse meu primeiro ano como presidente serviu muito no meu aprendizado. Deu pra eu ter total noção disso. Agora eu vejo as coisas de uma maneira totalmente diferente, aprendi muito, quero botar a Mocidade de volta ao caminho dos títulos. Fazer carnaval de verdade e disputar de igual pra igual com qualquer outra", declarou Chiquinho à reportagem da Cadência da Bateria.



Novo diretor - Depois de ser bicampeão do carnaval de Niterói com a Alegria da Zona Norte em 2018 e 2019, Marleson vem para Mocidade com a missão de fazer parte do resgate dos carnavais vitoriosos da agremiação de Icaraí. "Agradeço o presidente Chiquinho pela confiança no meu trabalho. A gente sabe que a Mocidade de Icaraí está passando por uma transformação e ele me convidou para fazer parte desse processo junto com o novo diretor de harmonia que será anunciado em breve. A gente está indo com o para trabalhar com intuito de trazer a Mocidade aos anos gloriosos que ela teve, inclusive com o recente tetracampeonato", declarou Dito à Cadência da Bateria.

Reforços - O presidente Chiquinho disse à reportagem da Cadência que o objetivo da escola é contar com profissionais que realmente entendem de carnaval, e exaltou a chegada do novo diretor de carnaval "Seja muito bem-vindo! Nossa diretoria confia e acredita no seu potencial. Vamos com tudo", vibrou Chiquinho em postagem nas redes sociais para divulgação da nova contratação.

Em breve vai anunciar os novos integrantes, entre eles o Diretor de Harmonia.

Tetracampeã dos desfiles de Niterói entre 2007 e 2010, após esse período a Mocidade Independente de Icaraí figurou apenas em posições intermediárias, sendo rebaixada em duas ocasiões (2014 e 2018). No último carnaval a escola do Morro do Cavalão ficou em 6º lugar.

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Sabiá fará tributo ao 'Rei do Baião' no próximo carnaval

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

De volta ao grupo principal do carnaval de Niterói depois de conquistar o título do Grupo B em 2020, o GRCES Sabiá levará para a rua da Conceição o enredo "Meu povo, meu chão. Gonzaga!  Tributo ao Sertão", baseado num trecho de uma entrevista que Luiz Gonzaga concedeu ao retornar a sua terra depois de ter conquistado sucesso nos quatro cantos do Mundo.

O tema será desenvolvido pela dupla de carnavalescos Tom Barros e Daniel Durval, recém contratos pela escola da Vila Ipiranga. "Depois de inúmeras reuniões com o Tom e a presidência da escola, chegamos ao denominador comum que a saga do povo nordestino, a música do saudoso Luiz Gonzaga que retrata o povo nordestino, sua cultura traduz toda emoção necessária pra encantar a todos. Se pudesse definir o povo nordestino seriam em três palavras : determinação, garra e felicidade", declarou Daniel Durval.

Já Tom Barros destacou a importância da escola abraçar um tema que contemple a cultura brasileira. "É uma alegria contar a história do povo nordestino, sua cultura, seus costumes e principalmente sua alegria! Contar isso através do olhar do nosso saudoso Luiz Gonzaga é um presente. As músicas do Luiz é um retrato do povo. Hoje a Sabiá se traja de Gibão de couro e através de versos, cantoria e oração canta o nordeste e sua cultura, que é tão brasileira. Tão rica!", disse Tom.

A sinopse do enredo será disponibilizada no dia 05 de setembro, as 17h na quadra da escola, Rua Tenente Osório, 58, no bairro do Fonseca, em Niterói.

Lierj e Ação da Cidadania fazem doações para Escolas de Samba Mirins e casais de Mestre-Sala e Porta-Bandeira da Série A

sexta-feira, 21 de agosto de 2020
Condutores dos 15 Pavilhões e agremiações mirins ligadas à Lierj foram contempladas com ação


Em mais uma demonstração de cuidado com todos que fazem parte do contexto de seu carnaval, a Diretoria da LIERJ (Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro) entregou, na manhã desta segunda-feira (17), aos representantes do Projeto Bailado Solidário, os alimentos e produtos de higiene que foram doados pela ONG Ação da Cidadania e serão destinados aos casais de Mestre-Sala e Porta-Bandeira, além de escolas de samba mirins, ligadas a agremiações da Série A. "É um momento realmente complicado e quanto mais pudermos ajudar aqueles que mais precisam, será importante. Agradecemos aos parceiros da Ação da Cidadania e parabenizamos o Diogo Jesus pela iniciativa do projeto Bailado Solidário, que vai receber a doação", destacou Bruno Tetê, Diretor Social da Lierj.


Foram doadas 5 toneladas de alimentos e produtos de higiene, que serão entregues às escolas de samba mirins Nova Geração da Estácio, Infantes do Lins e Império do Futuro, além dos 15 casais de Mestre-Sala e Porta-Bandeira que representam os pavilhões das agremiações filiada à Lierj.

Império Serrano renova identidade visual e lança sua nova logomarca

Reizinho de Madureira realizou live para apresentação oficial da novidade aos Imperianos
sexta-feira, 21 de agosto de 2020
Na noite desta quarta-feira, 19, o Império Serrano realizou uma live na qual apresentou a nova identidade visual e logomarca modernizada da escola. O evento contou com a presença da escritora Imperiana Rachel Valença, jornalistas convidados e membros da diretoria, como o Gerente Executivo da Presidência, Deodônio Neto, que comentou a importância da ação para a agremiação. "O Império Serrano vive um momento de extrema importância para seu resgate e reconstrução. Cada ação da nossa diretoria visa o profissionalismo em busca de recolocar nossa escola no rumo das vitórias. Agradeço o Presidente Sandro Avelar e o Rildo Seixas pela confiança e toda a equipe que vem trabalhando firme para o foco maior que é o Pavilhão do Império", destacou o gerente Executivo Deodônio.

Helder Martins (Assessor de comunicação), Deodônio Neto (Gerente Executivo do Império) e Rachel Valença (Escritora) - foto: Jace Lucas / Império Serrano

Durante a programação, que contou com a apresentação do radialista Marcelo Pacífico e da 2ª Porta Bandeira da escola, Maura Luiza, a convidada especial, escritora Imperiana Rachel Valença parabenizou a qualidade da nova logomarca. "Eu não vinha à quadra do Império há muitos meses e estou muito feliz com o convite, pois aprendi com um antigo samba do Mano Décio da Viola que diz 'Mesmo sem poder andar, se o Império me chamar eu vou correndo atender'. Estou muito feliz em ver que o Império está preocupado com a maneira que será visto pelo mundo. Belo trabalho do Júlio, que é filho do Chico, meu colega de muitos anos de Velha Guarda", declarou Rachel Valença. 

O projeto da nova identidade visual foi criado pelo Imperiano Júlio Oliva, filho do senhor Chico, que é membro da Velha Guarda da escola. Júlio desenvolveu não só a logomarca, bem como as peças das redes sociais e o projeto de reforma da quadra, passando pela fachada, piso, palco e todos os espaços internos. "Estou muito feliz e orgulhoso com o resultado do projeto. Foram meses de trabalho intenso e muitas pesquisas. Tivemos o cuidado de renovar a nossa marca, mantendo a essência e a tradição de umas das escolas mais importantes e vitoriosa do Carnaval do Rio de Janeiro. Gostaria de agradecer ao meu pai, que me fez ser um imperiano apaixonado, e a todos os co-criadores e colaboradores desse projeto. Espero que seja um marco e um resgate do nosso glorioso Império Serrano", disse Júlio Oliva, autor da nova identidade visual do Império Serrano.

Todas as peças das redes sociais já estão atualizadas nas redes oficiais do Império Serrano e ao longo dos próximos dias, alguns vídeos, depoimentos e artes serão disponibilizadas para que todos os apaixonados pelo Reizinho possam expor todo seu amor pelo Glorioso Império Serrano.

terça-feira, 18 de agosto de 2020

Sabiá terá dupla de carnavalescos para o próximo Carnaval

terça-feira, 18 de agosto de 2020
Depois de garantir o retorno à elite do Carnaval de Niterói após o título do Grupo 'B' em 2020, o GRCES Sabiá anunciou mudanças na equipe para o próximo carnaval. A escola da Vila Ipiranga, terá a dupla de carnavalescos Tom Barros e Daniel Durval para desenvolver seu enredo.



Com passagens em diversos grupos de escolas de samba do carnaval carioca, os carnavalescos Tom Barros e Daniel Durval, iniciaram suas trajetórias como bailarinos de comissões de frente. Ao longo do tempo e o amor pelo Carnaval, alçaram outros vôos, e assumiram cargos de Direção artística e carnavalescos quando obtiveram alguns prêmios individuais e coletivos.

No carnaval de Niterói a dupla coreografou comissões de frente de agremiações do Grupo 
Principal da cidade. Após 4 anos distantes do carnaval niteroiense, Tom Barros e Daniel Durval serão os responsáveis por desenvolver o carnaval da verde e branco, e apostam suas fichas em um desfile tipicamente brasileiro. "Encaramos essa chegada como a possibilidade de reconectar a Sabiá a um universo de enredos instigantes e densos ligados às características da escola", informou Tom Barros.

Além do desenvolvimento do enredo a dupla assinará também a coreografia da comissão de frente. "Pretendemos abraçar a cultura brasileira. O nosso fazer artístico depende disso, do desenvolvimento de um grande enredo. Deixamos isso bem claro nas nossas negociações com o Presidente Leonam Luiz e o Vice Júnior. "Pra nós, será um desafio dobrado, pois vamos estar responsáveis também pela Comissão de frente da Escola. Queremos fazer um desfile que entre para a história do Carnaval de Niterói", declarou o carnavalesco Tom Barros.

Enredo - Na próxima quinta feira, dia 20/07, a Sabiá irá anunciar oficialmente seu enredo para o próximo carnaval nas redes sociais da agremiação.

OPINIÃO. Unidos do Sem Carnaval, sem trabalho

terça-feira, 18 de agosto de 2020
O colunista da Cadência da Bateria, Professor Mariano, analisa os impactos que o provável cancelamento dos desfiles de 2021 podem causar aos profissionais que dependem desse trabalho e ajudam a confeccionar a maior festa popular do mundo. Confira a coluna do Professor:

foto: Cristina Indio do Brasil/Agência Brasil

Unidos do Sem Carnaval, sem trabalho
por Professor Mariano

As escolas de samba, sem dúvida são agremiações culturais, que mais identificam a nossa maneira de ser brasileiro, tanto aqui quanto no exterior. Os desfiles que acontecem todos os anos na passarela Darcy Ribeiro, o sambódromo, e que são transmitidos pela televisão para o mundo afora ajudou a sedimentar essa identidade da escola de samba como referencial máximo da nossa cultura. 

O samba, gênero cultural trazido pelos negros da África no fluxo da escravidão, através dos batuques religiosos, se forjou no Brasil, com malícia e malandragem própria na região carioca da "pequena África", e se tornou o alicerce da nossa música popular. 

Todo esse legado e importância da escola de samba na nossa cultura, sobretudo no carnaval,  foi atingido em cheio pela crise sanitária do Covid-19, que ajudou a escancarar nossas contradições econômicas do capitalismo selvagem. 

Aqui, no Rio de Janeiro, a LIESA, Liga Independente das Escolas de Samba, que administra os desfiles  do Grupo Especial e negocia com o poder público a transmissão televisiva, vai decidir em setembro se vai ter desfile ou não. Mas, a princípio, a proposta da LIESA, é somente fazer carnaval se até lá, já tivermos no mercado uma vacina anti-covid19. 

Em São Paulo, a prefeitura e as escolas de samba, já bateram o martelo, e decidiram que o carnaval só será realizado em junho de 2021 se também já tiver uma vacina. 

Toda essa discussão em torno do adiamento ou não do carnaval deve ser nacional e deve também se relacionar ao plano da cultura popular. O carnaval no Rio e em todo Brasil é uma festa popular, que arrecada uma série de divisas para o governo. Além disso, gera uma série de empregos: marceneiros, carpinteiros, aderecistas, costureiras..., uma legião de trabalhadores sobrevive desse trabalho. São diversas profissões agregadas ao mundo do carnaval e ajudam a confeccionar a maior festa popular do mundo: os desfiles das escolas de samba.

Portanto, o carnaval, como diz a antropologia, é coisa séria e deve ser discutida também dentro dessa crise terrível que estamos atravessando. Algumas escolas de samba já estão demitindo seus profissionais, pela insegurança do momento. Não estamos de maneira nenhuma defendendo a realização de carnaval se a pandemia continuar a ceifar tantas vidas. Pelo contrário, somos a favor do seu adiamento total em 2021. Mas por outro lado, o poder público e as próprias escolas de samba têm que tentar amenizar o impacto nas vidas dos trabalhadores do mundo do carnaval da terrível crise. Ou remanejar esses profissionais para outros eventos, que possam vender sua força produtiva, para ter seu sustento, viabilizando para esses trabalhadores um crédito social cultural. Enfim, algo precisa ser feito para amenizar os efeitos dessa crise da pandemia nas vidas daqueles que depende da oficina carnavalesca.

_________________________________________________________________________________

PROFESSOR MARIANO

Historiador e pesquisador do carnaval, um dos fundadores do projeto Cadência da Bateria. 


Em suas colunas aborda o carnaval considerando os aspectos políticos e sociais e a importância dos desfiles para a construção da memória da cultura popular.

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Magnólia Brasil lança projeto de samba para a Internet

quinta-feira, 6 de agosto de 2020
A atual campeã do Carnaval de Niterói, o GRES Magnólia Brasil, preparou uma surpresa para aos sambistas que estão com saudade das quadras. Na onda das lives e conteúdos exclusivos para a internet que as escolas de samba estão produzindo durante a pandemia do Covid-19, a Magnólia também lançou também seu projeto para a grande rede. Trata-se do "Conexão Samba Magnólia Brasil", uma série de programas sobre o carnaval que a escola vai disponibilizar em sua página no Facebook. Serão shows, entrevistas e participações especiais de grandes personalidades do Rio e de Niterói.

Para o presidente da agremiação, Paulo Renato, o Renatinho, a ideia é continuar propagando o samba mesmo em tempos de isolamento social. "O 'Conexão' será um programa repleto de muito samba para mostrar tudo que há de melhor em nossa cidade e no mundo do carnaval", informou Renatinho.

No programa de estreia, já nesta quinta-feira à noite, a escola vai contar sua própria história através de seus sambas, interpretados por Marcelinho, cantor oficial da escola.

Mas as atrações não vão se limitar ao carnaval de Niterói. Já estão programadas presenças de sambistas renomados também do carnaval carioca.

Para conferir o "Conexão Samba Magnólia Brasil" de estreia, basta acessar a página da Magnólia Brasil no Facebook: https://www.facebook.com/gresmagnoliabrasil. A produção do programa é realizada pelo ´Dom Cultural'. 

 CARNAVAL  DE  NITERÓI  É  NA  CADÊNCIA 

Confira os melhores momentos dos desfile campeão da Magnólia:

domingo, 2 de agosto de 2020

Unidos de Padre Miguel já tem o hino do próximo carnaval

domingo, 2 de agosto de 2020
O samba número 138 do compositor Chacal do Sax e parceiros, interpretado por Bruno Ribas, foi o escolhido como o hino da Unidos de Padre Miguel para o próximo carnaval. A parceria venceu a grande final realizada na tarde/noite do sábado, 1º de agosto na quadra da agremiação na Vila Vintém. O colunista da Cadência, Professor Mariano já apontava o favoritismo do samba em sua coluna do dia 29 de julho



Pela primeira vez na história do carnaval uma disputa de samba foi realizada de forma virtual, devido à pandemia do Covid-19. Dez sambas participaram da disputa iniciada no dia 4 de julho, com todas as etapas transmitidas pelo canal da escola na plataforma Youtube. 

Mesmo realizada de forma virtual, a UPM apresentou um evento muito organizado, que valorizou os segmentos da escola e contou um pouco de sua história através de vídeos exibidos durante as transmissões, e claro, que a excelente safra de sambas contribuiu para o sucesso do evento. Todos os cinco sambas finalistas tinham reais chances de representar escola na Marquês de Sapucaí. 

Fica o choro de quem perdeu, mas também a certeza de que o 'Boi Vermelho' da Vila Vintém levará um bela obra para a avenida, e deixou registrado na história uma disputa, que mesmo sem o calor do sambista na quadra, levou emoção a seus componentes, torcedores e amantes do bom samba, afinal, é lá que se "aprende a amar o samba".

quinta-feira, 30 de julho de 2020

Vigário Geral lança clipe do samba-enredo e canal no Youtube

quinta-feira, 30 de julho de 2020
O Acadêmicos de Vigário Geral lançou o clipe do seu Samba-enredo para o próximo carnaval. A obra embalará o enredo “Pequena África: Da Escravidão ao Pertencimento – Camadas de Memórias entre o Mar e o Morro" e já está disponível no canal da agremiação no Youtube, lançado recentemente.


Em breve a tricolor fará o lançamento oficial do samba através de uma live nas redes sociais. O enredo será desenvolvido mais um ano pelo trio de carnavalescos Alexandre Costa, Lino Sales e Marcus do Val.

Link do videoclipe https://www.youtube.com/watch?v=2LYpRE8BHbM&t=5s

quarta-feira, 29 de julho de 2020

Pioneira na disputa de samba virtual, UPM escolhe seu hino no sábado

29 de julho de 2020
Primeira escola de samba a realizar uma disputa de samba na versão virtual, a Unidos de Padre Miguel iniciou o concurso no dia 4 de julho com a apresentação 10 sambas. Após três etapas eliminatórias, a UPM vai escolher no próximo sábado, 1º de agosto o seu hino para o próximo carnaval. Considerando a safra, podemos afirmar que a o 'Boi Vermelho' de Padre Miguel, manterá sua tradição de levar ótimos sambas para a avenida. A disputa de samba da UPM poderá ser acompanhada ao vivo pelo canal da escola na plataforma youtube.

Nosso colunista, Professor Mariano, analisa os sambas que se credenciaram à grande final, o enredo e a expectativa para a escolha do hino.

UPM faz primeira final virtual de samba-enredo da história 
por Professor Mariano

Fotos: Diego Mendes / S1 Fotografia

Em tempos sombrios da crise da pandemia de Covid-19, quando nós nem sabemos se teremos desfile de escola de samba e Carnaval em 2021, a Unidos de Padre Miguel, conhecida também como UPM, faz pela primeira vez na história do samba, uma final de samba-enredo sem público, sem torcida presencial e de forma virtual.  Apesar do momento inusitado, a escola da Vila Vintém vai fazer uma final de samba-enredo de alto nível. 

Com o enredo “Iroko – É Tempo de Xirê” de autoria do carnavalesco Edson Pereira, que volta a escola, a UPM escolhe mais uma vez tratar do tema ligado à identidade negra. O enredo da Boi Vermelho vai mostrar a história de Iroko - uma das divindades mais antigas dos povos Ketu ancestrais. 

É a árvore sagrada que representa a permanência, a longevidade, o tempo. 
No quesito samba-enredo, os cinco sambas escolhidos para a grande final de sábado são de excelente qualidade, confirmando a tradição da escola da Vila Vintém nos últimos anos, de levar para a passarela do samba grandes sambas-enredo.

Vamos, a uma breve análise dos finalistas

O samba de número 138, de Chacal do Sax e cia, defendido por Bruno Ribas, é, para mim, o favorito para ser escolhido como o hino da UPM para o carnaval 2021. Destaco, neste excelente samba, os seguintes versos: 

Ó tempo, ouça meu clamor:
Conceda aos seus filhos o perdão
E ao reluzir o opaxorô...
Seu povo pede salvação!

Os versos acima, dizem muito do momento de mal estar civilizatório que estamos vivendo com a pandemia, aliada à desgraça do capitalismo predatório, em que o povo recorre, muito vezes, a fé para encarar o que parece ser o juízo final. Destaco também, nessa composição, a riqueza melódica do samba, bem como, a força do refrão principal. Bem avaliado pela crítica especializada e pelo público, o vejo como favorito, embora não ache o melhor da safra.

O samba 7, de Marcio André e parceiros, apesar de ter um bom refrão principal e uma rica melodia, não vem tendo um bom rendimento nas eliminatórias. Não consegue empolgar como um todo. Tirando o refrão principal, o samba cai um pouco em intensidade. Embora seja bonito e esteja na briga para ser o hino da UPM, vejo ele num patamar abaixo dos demais. 

O samba 10 de Claudio Russo e parceiros é tão grandioso e complexo quanto o enredo. É rico em melodia e corajoso na harmonia, porém, tem uma letra muito extensa. Mas, sem dúvida está na disputa.

O samba 5, de Samir Trindade e parceiros, e interpretado por Wander Pires, é bonito, riquíssimo em nuances de melodia, mas muito parecido, em estrutura com o samba da UPM de 2017, que também era de Samir e seus parceiros. Contudo, se for escolhido para ser o hino da escola, não será surpresa. Tem know-how para isso. 

Para finalizar as análises dos sambas finalistas da Unidos de Padre Miguel para o carnaval 2021, vamos falar do samba 13, de Gustavo Clarão e parceiros, que na minha visão, é o melhor samba dos finalistas. Valente, apesar da complexidade do enredo, conseguiu fazer uma letra não muito extensa. E tem um refrão imbatível. 

Bato cabeça, me ajoelho
Pra Iroko abençoar 
Branco é o encanto do ojá 
Filha de santo, sagrado manto
Sou guerreiro mais fiel
Boi vermelho do ilê Padre Miguel. 

O refrão acima tem uma energia rítmica que, sem dúvida nenhuma, se o samba for escolhido como o hino da UPM para o Carnaval de 2021, vai irradiar e conduzir com muita força o chão da escola no desfile. 

O samba de Gustavo Clarão e CIA, além de ser valente como os orixás, já que conduz a escola para frente, ajuda na evolução e harmonia. Soma-se a isso, a beleza da melodia. 

Independentemente da escolha da direção da UPM, a escola levará para a Sapucaí um sambaço e também um grande enredo. Algo não muito diferente do que essa escola vem fazendo desde 2013, elevando os desfiles da Série A do Rio de Janeiro a outro patamar.
_________________________________________________________________________________

PROFESSOR MARIANO

Historiador e pesquisador do carnaval, um dos fundadores do projeto Cadência da Bateria. 



Em suas colunas aborda o carnaval considerando os aspectos políticos e sociais e a importância dos desfiles para a construção da memória da cultura popular.

domingo, 26 de julho de 2020

PRIMEIRA MÃO: Região Oceânica já tem enredo para o próximo carnaval

quarta-feira, 22 de julho de 2020

A Unidos da Região Oceânica escolheu a Cadência da Bateria para apresentar, em primeira mão, seu enredo para o próximo carnaval. Única escola de samba de Niterói que desfilou apenas no grupo principal desde a volta dos desfiles oficiais em 2006, a verde e branca, desta vez aposta em um enredo de temática africana para a conquista do tão sonhado título. "Sawabona Shikoba. Ritual de um povo africano", é o título do enredo criado pelo carnavalesco Índio Garcia.

 "Eu te respeito e te valorizo, você é importante pra mim. Então eu existo pra você" 

A sinopse será entregue em breve, mas Índio adiantou à Cadência da Bateria o contexto geral do enredo. "Levaremos para a avenida um costume e cumprimento usado na África do Sul, por uma tribo chamada Babemba, da etnia dos Hauçás, onde em seus rituais de purificação utilizam a saudação Sawabona Shikoba. Sawabona significa 'eu te respeito e te valorizo você é importante pra mim'. Em resposta as pessoas dizem Shikoba, 'então eu existo pra você', explicou o carnavalesco.

O ritual é realizado durante dois dias pela tribo Babemba, na Africa do Sul. Sempre que alguém faz algo prejudicial ou errado eles levam a pessoa para o centro da aldeia e toda a tribo rodeia o indivíduo, e dizem todas as coisas boas que ele já fez, o erguendo até reconectá-lo com sua verdadeira natureza e identidade para lembra-lo quem realmente ele é. A comunidade enxerga aqueles erros como um grito de socorro pela libertação e purificação do corpo e da alma.

A tribo 'Babemba' acredita que cada ser humano vem ao mundo como um ser bom, cada um de nós deseja amor, paz união, segurança, perdão e felicidade, mas na busca incansável dessas coisas as pessoas cometem erros e a tribo enxerga no ritual de Sawabona Shikoba o desejo do ato coletivo bastante fraternal. Onde o respeito a união e harmonia é compartilhado. Pronunciadas juntas Sawabona-Shikoba significa "Eu sou bom". 

A Região Oceânica vai passar a mensagem de que o homem é um animal que vai mudando o mundo e depois tem de ir se reciclando para se adaptar ao próprio mundo que fabricou. "Através do ritual viajaremos em três mundos. Dos deuses e antepassados...Mundo da Natureza e o mundo dos Humanos. O amor, o respeito e o perdão será cantado na avenida. Na sinopse, a Oceânica foi buscar nos braços da Mãe Africa berço da civilização a essência da igualdade, da empatia e do perdão. Salve o manto verde da esperança e branco da paz. Afinal, Vidas importam!!!", completou Índio.

Para Ginho, o presidente da Unidos da Região Oceânica, o enredo é dos trunfos para o próximo carnaval. "Estou bastante confiante em relação a esse enredo que o Índio nos apresentou. Foi prontamente aceito por toda a diretoria", disse o presidente à Cadência.

  Expectativa para o próximo carnaval  

Mesmo diante da dificuldade imposta pela pandemia, Ginho mostra otimismo para o próximo carnaval. "Esse momento é delicado pra ficarmos pensando em carnaval, mas também não podemos desanimar totalmente e deixar tudo de lado, porque isso uma hora vai passar. Acredito que o carnaval não deva ser adiado por muito tempo, talvez um ou dois meses, e não podemos parar com o trabalho. Minha proposta, desde que eu retomei  a escola, é justamente é começar a trabalhar o mais cedo possível", informou Ginho à reportagem da Cadência da Bateria.

O otimismo é compartilhado pelo carnavalesco da agremiação. "Sawabona Shikoba está atualíssimo. Nada melhor que buscar nos braços da Mãe África a sabedoria e aprender os valores de amar ao próximo visando a aproximação de dois inteiros e não a união de duas metades. Espero que Sawabona Shikoba possa tocar e emocionar os corações de todos na avenida e a Oceânica sair consagrada da avenida. E mais forte do que nunca!!", contou Índio Garcia

CARNAVAL DE NITERÓI É NA CADÊNCIA

terça-feira, 21 de julho de 2020

Cubango lança projeto educacional online

terça-feira, 21 de julho de 2020
Em meio ao cenário de pandemia, o G.R.E.S. Acadêmicos do Cubango buscou formas de ajudar a sua comunidade e encontrou a resposta em um projeto educacional. O #EducaCubango vai recrutar profissionais da área da educação que queiram trabalhar de forma voluntária para a transmissão online de aulas e palestras para quem vai prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Além dos famosos aulões, que terão conteúdo das disciplinas que serão testadas na prova, haverá palestras com a intenção de tranquilizar os alunos através de dicas para tirar um pouco do peso que é fazer um teste como esse.

#EducaCubango pretende ajudar quem vai fazer o ENEM

O projeto foi idealizado pelo diretor coreográfico da agremiação, Pablo Guerreiro, e conta com a participação de especialistas em educação como coordenadores pedagógicos e professores. “A nossa intenção é resgatar a ideia de que a agremiação é uma escola, que através da agremiação podemos ensinar pessoas, só que dessa vez vamos além das aulas de samba no pé, de ritmo ou de quaisquer outras atividades que são fundamentais à uma escola, queremos ajudar essas pessoas a chegarem às universidades. Queremos provar, acima de tudo, que preto e pobre também tem o direito de estudar, que pessoas periféricas podem, sim, ter um diploma de ensino superior. Também quero que tenhamos a adesão de professores pretos, inclusive mulheres, para que essas pessoas sejam inspiração não só para jovens, mas para aqueles que têm o sonho de estudar adormecido ou colocado num canto por conta do preconceito”, explica Guerreiro.

O projeto, que está programado para ter início em meados de agosto, foi dividido em três fases: convocação de profissionais, convite para parceiros e cadastro de alunos. “Precisamos de profissionais e parceiros que estejam dispostos a nos ajudarem nesse projeto. Já temos alguns professores cadastrados, mas precisamos de mais profissionais. Nós iremos oferecer as aulas através do Facebook, mas pensamos em, mais para a frente, utilizar uma plataforma mais específica para ministrarmos essas aulas. Também buscamos apoio de empresas que queiram doar materiais escolares para os alunos, que nos ajudem a imprimir material e disponibilizar para os alunos em nossa sede, que possam pagar internet para esses jovens. Enfim, há muitas possibilidades, podemos fazer muito, mesmo, mas vamos precisar da ajuda de pessoas e empresas para realizar tudo isso em uma escala maior”, diz Guerreiro.

O presidente da agremiação, Rogério Belisário, acredita na importância do projeto para a comunidade. “O Acadêmicos do Cubango é uma escola que leva muito a sério a temática afro, principalmente porque nossos componentes são, em sua maioria, pessoas pretas, e queremos que essas pessoas saibam que nosso lugar é onde a gente quiser. Sabemos que, para além da pandemia, os jovens periféricos quase sempre não têm acesso a esse tipo de conteúdo e queremos usar as nossas redes para ajudá-los de alguma maneira”, diz Belisário.

Rocinha apresenta novo intérprete para o próximo Carnaval

terça-feira, 21 de julho de 2020

A nova diretoria do Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos da Rocinha segue empenhada nas contratações para o Carnaval 2021. A azul e verde que levará para a avenida, o enredo: “Eu sou o samba, a voz do morro sou eu mesmo sim senhor: Carnaval a mais bela expressão cultural de uma raça“, de autoria do carnavalesco Marcus Paulo, anunciou o intérprete oficial para o próximo ano.

Dodô Ananias assume o carro de som da azul e verde

A voz da Rocinha será Dodô Ananias, o gaúcho de 25 anos tem vasta experiência no samba em Porto Alegre, sua terra Natal. Por lá já passou por escolas de samba como Mirim Esporte da Samba, Protegidos da Princesa Isabel, Fidalgos e Aristocratas e Imperadores do Samba. Dodô também tem passagem pelo carro de som da Paraíso do Tuíuti.

Império Serrano realiza live com Salgueiro em homenagem a Roberto Ribeiro no próximo domingo

terça-feira, 21 de julho de 2020
Para coroar as homenagens no mês em que o cantor Roberto Ribeiro completaria 80 anos, o Império Serrano fará, no próximo domingo, 26, a edição especial da Live Botequim do Império Serrano, homenageando este grande ícone da música popular brasileira, com presença do Acadêmicos do Salgueiro e vários outros convidados na TV Império Serrano no Youtube.

A live será comandada por Jorginho do Império e Alex Ribeiro, que fará uma grande homenagem ao seu pai, com participação de nomes como Arlindinho, Hamilton Fofão, Zé Luís do Império, Pretinho da Serrinha, Dom Vidal, Renato da Rocinha, Quinho do Salgueiro e Emerson Dias.

"Não poderíamos deixar de homenagear o grande Roberto Ribeiro em nossa live neste mês de julho. Por toda sua importância e tudo que ele representa para a nossa escola, além de estarmos recebendo convidados importante e a coirmã Salgueiro, inclusive agradeço ao Presidente André Vaz pela disponibilidade", destacou o Presidente Sandro Avelar.
Postagens mais antigas → Página inicial

Na Cadência da Bateria

Na Cadência da Bateria
Carnaval de Niterói é na Cadência

Aconteceu na Avenida

Aconteceu na Avenida
O editor do blog, Luiz Eugenio, entrevistando o intérprete Willian no Carnaval 2008

Musa da Cadência 2013

Musa da Cadência 2013
Danúbia Gisela, a madrinha da bateria do GRES Tá Mole mas é Meu

Momentos do Carnaval 2013

Momentos do Carnaval 2013
Jéssica. Porta-bandeira do Experimenta da Ilha

Explosão da Folia

Explosão da Folia

Folia e Souza. Campeãs 2015

Folia e Souza. Campeãs 2015